Se Sair Com Um Diploma De Licenciatura Ao Final De três

13 May 2019 15:02
Tags

Back to list of posts

<h1>As Carreiras Mais Promissoras Pra 2018</h1>

<p>Sou h&aacute; pouco tempo formado em Engenharia Civil (Mestrado Integrado - UC). H&aacute; algumas teorias sobre isso que &aacute;rea &eacute; a melhor para escolher. Na minha avalia&ccedil;&atilde;o a sele&ccedil;&atilde;o &eacute; muito f&aacute;cil: escolher a &aacute;rea que se gosta mais! H&aacute; quem diga que esta ou aquela especializa&ccedil;&atilde;o tem mais emprego, ou a outra, entretanto acompanhando o que tem acontecido a famosos meus que t&ecirc;m ingressado no mercado de trabalho, isso n&atilde;o &eacute; bem desta forma. A dificuldade bem como acaba por ser relativa.</p>

<p>Houve muita, muita pesquisa sobre isto os elementos da &eacute;poca, lugar, iconografia, arquitetura e muitas novas pequenas coisas. Faculdade Veiga De Almeida , tivemos socorro de uma historiadora no recurso, Elaine Senko, que nos ajudou bastante nos direcionando a objetos e postagens sobre o tempo. N&oacute;s tivemos muita amargura com coer&ecirc;ncia e consist&ecirc;ncia hist&oacute;rica nos elementos que existem no epis&oacute;dio e com os fatos apresentados. Apesar de todo esse cuidado, mas, o Qasir ter esta tem&aacute;tica foi quase um acaso, sem nenhuma motiva&ccedil;&atilde;o pr&eacute;via. N&oacute;s aprendemos bastante a respeito da cultura &aacute;rabe com o projeto e quem sabe esta seja a motiva&ccedil;&atilde;o que nos levou a fazer o jogo nessa tem&aacute;tica.</p>

<p>Essa nossa desejo de entender culturas diferentes, aprend&ecirc;-las e traduz&iacute;-las no tempo em que fic&ccedil;&atilde;o/jogo da nossa maneira, com a nossa carga cultural brasileira. Poderia ter sido qualquer outra cultura, no entanto a cultura &aacute;rabe foi pra onde o projeto nos levou neste caso espec&iacute;fico. Outro Procedimento Era O Superfaturamento : Um dos elementos mais importantes de Qasir &eacute; teu design de som.</p>

74059.jpg

<p>De onde surgiu a ideia de gerar m&uacute;sicas aleat&oacute;rias a partir das a&ccedil;&otilde;es pela tela? Voc&ecirc;s trabalharam em parceria com qualquer est&uacute;dio ou produziram toda a trilha, usando instrumentos &aacute;rabes? Bruno Bulh&otilde;es: Marcel Pace, nosso sound designer, teve essa id&eacute;ia no projeto que deu origem ao Qasir que eu citei em um momento anterior, o Tsar.</p>

<p>A id&eacute;ia era que o protagonista tinha uma assimila&ccedil;&atilde;o desigual do mundo em rela&ccedil;&atilde;o &agrave; nossa e chegamos a conclus&atilde;o de que isso se traduziria em tal grau visualmente quanto sonoramente. Humanos s&atilde;o seres caricatos e fracos pela vis&atilde;o do esp&iacute;rito invis&iacute;vel e isso &eacute; certamente mostrado visualmente com a apar&ecirc;ncia cartunesca e abstrata dos guardas e residentes do pal&aacute;cio. Para o som, o Marcel passou longo tempo tentando interpretar o que seria um som abstrato ou cartunesco. No t&eacute;rmino, ap&oacute;s inspirar-se em Prokofiev e na t&eacute;cnica conhecida como Mickey Mousing ele teve a id&eacute;ia de fazer um jogo onde n&atilde;o existe trilha sonora e os sons dos personagens s&atilde;o instrumentos musicais.</p>

<p>Testamos isso no come&ccedil;o do Qasir e vimos que poderia doar muito correto e logo mergulhamos de cabe&ccedil;a na id&eacute;ia. O Marcel trabalhou sozinho com seus instrumentos usando instrumentos sintetizados. Saiba Como Fazer Curso &agrave; Dist&acirc;ncia Nas Universidades &quot;top&quot; Do Mundo de outro universo ou muito avan&ccedil;ado, somente um notebook, os softwares certos e uma boa dose de criatividade e paci&ecirc;ncia.</p>

<p>Arena: Voc&ecirc;s possem planos pra lan&ccedil;ar Qasir em novas plataformas, al&eacute;m do Computador e Mac? E uma vers&atilde;o em portugu&ecirc;s? Bruno Bulh&otilde;es: Porventura o Qasir vai continuar s&oacute; para Mac e Computador mesmo, n&atilde;o temos nenhum plano no momento de lev&aacute;-lo a outras plataformas. A vers&atilde;o em portugu&ecirc;s prontamente est&aacute; sendo montada sim e temos planos para traduzir para ao menos mais seis algumas linguas. Arena: Quais outros projetos voc&ecirc;s est&atilde;o trabalhando no instante?</p>

<ul>
<li>2 Santander Ibero-americanas est&atilde;o abertas at&eacute; o dia nove de junho</li>
<li>tr&ecirc;s Cursos a Dist&acirc;ncia 4.3.Um SATE</li>
<li>Rita comentou</li>
<li>Voc&ecirc; agora perdeu alguma chance por n&atilde;o comentar ingl&ecirc;s</li>
<li>Redes de Servi&ccedil;os Cooperados</li>
</ul>

<p>Bruno Bulh&otilde;es: No momento n&atilde;o temos nenhum projeto de forma oficial em andamento. Tenho um projeto pessoal em conjunto com a Ingrid, que est&aacute; ainda em conceitua&ccedil;&atilde;o, contudo &eacute; bem cedo para expor cada coisa. Temos muitos projetos arquivados em diferentes est&aacute;gios, como essa de ideias e prot&oacute;tipos de jogo jams que podemos trabalhar. Porventura s&oacute; iremos come&ccedil;ar a trabalhar s&eacute;rio no nosso pr&oacute;ximo projeto depois de voltarmos do IndieCade, em outubro.</p>

<p>No final das contas, temos que de um pouco de descanso, em raz&atilde;o de o Qasir foi um projeto bastante forte. Ou voc&ecirc;s acham que a maioria das pessoas prefere deixar &quot;assuntos s&eacute;rios&quot; para novas m&iacute;dias e continuar&atilde;o buscando nos videogames apenas escapismo e divers&atilde;o? Bruno Bulh&otilde;es: Minha vis&atilde;o pessoal &eacute; que o debate &quot;jogos s&atilde;o arte?&quot; &eacute; uma perda de tempo, enquanto discuss&atilde;o.</p>

<p>Jogos s&atilde;o uma m&iacute;dia que algu&eacute;m ou um grupo de pessoas conseguem utilizar para se expressar e anunciar-se com outros, se isso talvez pode ser considerado arte ou n&atilde;o, pouco importa. O que interessa &eacute; o que fazemos com esta intelig&ecirc;ncia dos jogos e qual &eacute; a seriedade que queremos dos jogos pra cultura como um todo.</p>

Comments: 0

Add a New Comment

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License